Aspas divulga resultado da eleição para o Conselho Superior da PGE-PB

23/05/2017 às 22:39

Aspas divulga resultado da eleição para o Conselho Superior da PGE-PB

A Associação dos Procuradores do Estado da Paraíba (Aspas) concluiu nesta terça-feira (23) o processo eleitoral para escolha dos representantes da Entidade no Conselho Superior, órgão deliberativo máximo da Procuradoria-Geral do Estado (PGE-PB). Cinco procuradores concorreram ao pleito. A votação aconteceu na segunda-feira (22), nos formatos on-line e presencial.

Os eleitos para ocupar as duas vagas de conselheiros titulares foram os procuradores Felipe Tadeu Lima Silvino e Mônica Nóbrega Figueiredo. Os conselheiros eleitos nas vagas de suplentes são Jaqueline Lopes de Alencar e Gustavo Nunes Mesquita. Eles exercerão um mandato de dois anos no Conselho.

Novas ideias e experiência

Eleito em primeiro lugar no pleito, o procurador Felipe Silvino agradeceu aos colegas pela confiança. “Feliz em contar com a confiança dos colegas que acreditaram na força de novas ideias e propostas que ajudarão a construir um novo caminho. Esse resultado traz consigo muita responsabilidade e uma das minhas metas será apresentar um relatório periódico de minhas atividades”, comentou.

O procurador destacou o formato adotado pela Aspas para escolher os seus representantes. Segundo ele, a eleição direta atende aos ditames mais elementares da democracia. “É motivo de orgulho fazer parte de uma Associação que prioriza o regime democrático e o espírito republicano, promovendo a renovação dos seus representantes no Conselho Superior. Percebemos que em tão pouco tempo os colegas souberam entender essa nova percepção e participaram de forma ampla desse processo. Isso agregou valor à eleição como instrumento de legalidade e democracia”, comentou.    

A procuradora Mônica Figueiredo também declarou que ficou feliz pela confiança e pela expressiva votação recebida dos colegas, além da oportunidade de retornar ao Conselho Superior da PGE-PB. Experiência não lhe falta, pois, são mais de 20 anos atuando na função. “Já passei pelo Conselho nos anos em que respondi pelos cargos ora de Procuradora-Geral do Estado, ora de Procuradora-Adjunta e nas vezes em que fui indicada pelo Governo do Estado. É a primeira vez que entro como representante da Aspas. Enquanto durar esse novo mandato durar, podem ter certeza que irei defender os interesses da categoria”, comentou.

Eleição democrática

De acordo com a presidente da Aspas, Sanny Japiassú, a eleição para o Conselho Superior se destacou novamente por mais uma participação histórica dos procuradores do Estado nas urnas em um processo eleitoral interno. Para ela, a categoria repetiu o exemplo dado na eleição da Anape, quando quase a totalidade dos colegas compareceu às urnas e deram uma nova demonstração de engajamento, compromisso e maturidade democrática.

“Esse formato de eleição direta foi uma proposta nossa quando assumi a Presidência da Aspas. Através dele conseguimos garantir a ampla participação dos colegas na definição dos representantes para ocupar as vagas no Conselho Superior da PGE, diferentemente de outros anos em que inexistia processo democrático, quando os representantes da Aspas eram de livre escolha do presidente da Associação”, disse. 

Confira o resultado com os respectivos votos:

Conselheiros titulares:

1º Lugar - Felipe Tadeu Lima Silvino - 35 Votos
2º Lugar - Mônica Nóbrega Figueiredo - 33 Votos

Conselheiros suplentes:

1º Suplente - Jaqueline Lopes de Alencar - 17 Votos
2º Suplente - Gustavo Nunes Mesquita - 10 Votos